A Constituição não permite silenciar forças políticas como o PRA-JÁ



Só com instituições fortes em Angola é que podemos ter, de facto, as aplicações das leis, no Estado Democrático de Direito em Angola, e isso destaca-se a importância da criação de Partidos Politicos ou seja forças Políticas Sociais nas instituições, que através do poder do povo em eleições lhes, foi instituído na diversidade como, um marco Histórico para Democracia em Angola e, em Africa, o nosso convívio social-econômico que pôs fim às guerras e conflitos de interesses. É por isso que não podemos baixar a guarda e devemos seguir e lutar para que os esforços do PRA-JÁ, e os caminhos, não sejam destruídos. Os chumbos do Tribunal Constitucional não pode ficar apenas nas entrelinhas da Sociedade Angolana ou seja no país, havemos de lutar juntos e unidos porque somos mais fortes.

Por: Tiago Soares: Porta-voz do Consulado da Gâmbia em Angola

Tagged: , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.